domingo, 7 de agosto de 2011

Texto de Jehozadak Pereira

Jehozadak Pereira
Jornalista | Escritor | Editor
A inveja tem cura?
Posted on September 29, 2007 by jehozadakpereira 




Você deve estar se perguntando se há cura para a inveja? A inveja tem cura? Se olharmos do ponto de vista humano não há perspectiva para o invejoso. Não há cura para a inveja, no ponto de vista da medicina, é talvez um dos únicos, senão o único mal que aflige a humanidade para o qual não há a mínima perspectiva de cura.
O que fazer então? Gostaria de neste artigo tirar a questão da inveja incurável do campo material e trazê-la para o sobrenatural e espiritual.
Vou falar primeiro para você que sofre com a inveja. Não desanime, Deus tem a solução para o seu problema. Depois para você que é invejado. Deus é o seu amparo e proteção.
Quero dar a você uma boa notícia. A inveja tem cura! Há esperança sim, para o invejoso. Você não precisa mais padecer deste mal que tem atormentado gerações, e transformado para pior vidas e existências. Vamos para a Bíblia – palavra de Deus para toda a humanidade. Em 1 João 1.9 diz que “Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados e nos purificar de toda injustiça”. Isto significa que para que você alcance graça em tempo oportuno é preciso primeiro reconhecer que existe em você o pecado da inveja, depois que você confesse o pecado da inveja. Sozinho, você não encontrará forças e nem ânimo para abandonar o seu pecado.
Não se preocupe com isto, a força necessária virá de Deus. Sem exagero e sem querer te ofender, você precisará passar por um processo tal como quem luta para se livrar das drogas ou de qualquer outro vício.
Para você que é invejado, não se preocupe. Veja em Números 22 que Balaque, o rei pagão propõe a Balaão, o falso profeta que amaldiçoasse Israel. O que teria de fazer Balaão? Praguejar contra Israel e vaticinar as piores coisas contra Israel, as suas piores profecias.
Saiba que quando Deus abençoa, ninguém pode amaldiçoar, dê o testemunho das bênçãos que Deus te concedeu. Não se preocupe. Você que é um homem ou uma mulher de Deus, é que são abençoados, e por isto mesmo tem o respaldo divino. Desfrute daquilo que Deus te concedeu sem culpas, podem fazer de tudo contra você – reuniões, complôs, cartas, fofocas, intrigas e futricas, podem fuxicar de você o quanto quiserem. “Mau-olhado”, língua mentirosa para tentar te deter, te travar, macumba, feitiçaria, vodu, etc. Nada pode barrar você. Deus tem um compromisso com aqueles que são fiéis. Tudo aquilo que Deus te deu faça, porque é assim que Ele quer. E mais ainda dê o testemunho das bênçãos que você recebe para a edificação de outros.
Provérbios 4.18 “Mas a vereda dos justos é como a luz da aurora, que vai brilhando mais e mais até ser dia perfeito”. Veja o contraponto do perverso “O caminho dos perversos é como a escuridão; nem sabem eles em que tropeçam” – Provérbios 4.19. Enquanto o teu caminho é plano e perfeito, o do invejoso é baço e escuro.
Você estará imune a inveja se permanecer debaixo do poder do Senhor, mas e se você não for um cristão? Então estará perdido? Não. Não é assim. Existem pessoas que nunca entraram numa igreja, ou jamais tiveram um encontro com Deus, e que são abençoadas, prósperas, sem apego as coisas materiais, e que são invejadas, mas protegidas por Deus.
Um fenômeno muito interessante, é que se conversarmos com pessoas a nossa volta e perguntarmos acerca da inveja, a grande maioria deles, senão todos vão se dizer invejados. Vão justificar-se dizendo que são perseguidos, que são atacados, que são “martirizados” diariamente por causa da inveja que despertam. Mas basta conversar um pouco com cada um para se dar conta da triste realidade – são eles mesmos os invejosos.
Neste caso, é muito mais difícil que o invejoso admita a inveja e se arrependa. Ele vai apresentar inúmeras razões para se dizer invejado, quando na realidade ele não tem nada que possa provocar tal sentimento, mas ao se dizer invejado ele busca esconder seus modos e transferir para outros o seu mal.
Estes também, e, sobretudo, precisam tratar-se. Há também os casos – raros – de inveja a distância. No meio cristão há muito disto, um cantor que imita outro cantor, veste-se igual, corta o cabelo do mesmo jeito; um pastor que imita outro pastor famoso e em evidência. Afirmam que o fazem por admiração. Mas na realidade é inveja, inveja destilada no mais alto grau. São os casos intangíveis. Vai-se atrás por achar que fazendo assim terão o êxito e o sucesso do outro.
Deus pode pelo seu imenso poder e misericórdia curar de qualquer mal, inclusive a inveja. Mas Ele não vai curar se você não admitir o pecado e pedir a Ele a cura. Mas como admitir a inveja?
Você deve estar se indagando se eu estou afirmando que a inveja é uma doença? Sim, estou afirmando que não é só uma doença como também um pecado, aliás, um grave pecado. Além da cura física, você precisa da cura espiritual, mas perdoe-me por enfatizar novamente – você precisa confessar o seu pecado.
Deus é onisciente e sabe de tudo o que acontece com você. Deus sabe quem é você, conhece as suas carências e necessidades, e conhece cada passo seu – Salmo 139.15-16 “… os meus ossos não te foram encobertos, quando no oculto fui formado e entretecido como nas profundezas da terra. Os teus olhos me viram a substância ainda informe, e no teu livro foram escritos todos os meus dias, cada um deles escrito e determinado, quando nem um deles havia ainda”, ou ainda o versículo 23 “Sonda-me, ó Deus, e conhece o meu coração, prova-me e conhece os meus pensamentos; vê se há em mim algum caminho mau e guia-me pelo caminho eterno”.
Mas, vamos considerar que você não tenha forças e muito menos o jeito necessário para reconhecer e admitir. Vamos também admitir que você em vez do médico precise de um advogado – 1 João 2.1-2. Por outro lado à receita adequada e eficiente para vencer e superar a inveja é o amor. Ao reconhecer e buscar a ajuda necessária suficiente você certamente será envolvido no amor e terá o seu problema resolvido. Você precisará superação, renúncia da prática da inveja, força de vontade, e apego às coisas de Deus.
Psicólogos e terapeutas recomendam uma série de práticas para vencer e superar a inveja, uma delas é a sublimação – processo inconsciente que consiste em desviar a energia da libido – instinto ou desejo sexual; na psicanálise é a energia motriz dos instintos de vida – para novos projetos, de caráter útil. Vejam que a linguagem psicanalítica é empolada e de difícil entendimento, e mais confunde do que elucida, e não trás nenhuma ajuda ou auxílio prático.
É deste modo que o mundo trata a inveja – com paliativo e desculpa. Muita desculpa. Justifica-se a inveja sem, contudo se aprofundar nas suas razões – se é que há razões tanto para a inveja quanto para o invejoso.
A psicanálise busca trabalhar isto de forma e modo que o invejoso “desvie” a sua – dele – atenção do invejado para algo útil. Difícil de entender não? Ataca-se o efeito e não a causa.
Terapias, cursos, palestras, conselhos, etc. Mas nada que elimine definitivamente a inveja. O contexto do velho testamento nos diz que o leproso devia às vezes ser isolado do grupo, pois com a sua doença se tornava impuro e indigno de estar junto das outras pessoas no mesmo ambiente. Pois vejam, que a lepra que é uma doença degenerativa dos tecidos humanos hoje pode ser controlada e até mudou de nome – hanseníase – quase já não é mais necessário confinar o doente. Talvez você conviva com algum sem o saber.
Portanto, para aquilo que não havia a esperança de cura, hoje já há. Para aquilo que não tinha esperança, hoje há. Vejam que até para a AIDS, se ainda não há a cura, há pelo menos uma esperança, e a doença pode ser controlada a força e ao poder de remédios que fortalecem o sistema imunológico do infectado. Mas as pesquisas continuam para a descoberta da cura definitiva da doença.
Há quem veja a inveja como uma maldição. Não há maldição na vida do crente – Romanos 8.1 “Agora, pois, já nenhuma condenação há para os que estão em Cristo Jesus”, portanto, a inveja não pode permanecer na vida do crente.
Identifique se existe inveja na sua vida. Você pode ser amargurado, ganancioso e avarento. Isto tudo pode ser em decorrência da inveja. Você pode se surpreender ao se descobrir “portador” de todos estes males, são os efeitos colaterais da inveja.
Não há escravidão, jugo, prisão, sentimento pérfido que o sangue de Jesus não possa curar e libertar. Há sim, cura para a inveja e o remédio é o sangue purificador de Jesus Cristo – o filho de Deus. O sangue de Jesus! E não se esqueça de pedir ajuda ao consolador da humanidade – o amigo Espírito Santo – João 14.16-17 – “E eu rogarei ao Pai, e ele vos dará outro Consolador, a fim de que esteja para sempre convosco, o Espírito da verdade, que o mundo não pode receber, porque não no vê, nem o conhece; vós o conheceis, porque ele habita convosco e estará em vós”.
Sim, só o sangue de Jesus é o que pode curar a inveja!