quarta-feira, 1 de setembro de 2010

Eu sempre me relacionei melhor com livros do que com pessoas, primeiro por timidez, depois pela superfluidade encontrada nas últimas. Hoje sinto que criei para mim um mundo particular e insano. Devia ter me relacionado mais com meus iguais. Descobri, finalmente, que livros também nos corrompem, nos elevam ou nos destroem.